Paulo Carneiro: um cientista brasileiro na diplomacia da Unesco (1946-1950) - Archive ouverte HAL Access content directly
Book Sections Ciência, Politica e relaçoes internacionais: ensaios sobre Paulo Carneiro Year : 2004

Paulo Carneiro: um cientista brasileiro na diplomacia da Unesco (1946-1950)

(1) , (2)
1
2

Abstract

Ao fim da guerra, a cooperação científica internacional era percebida como um compromisso político e econômico importante para os organismos internacionais a serem estruturados. A Unesco foi fundada como a agência especializada para a ciência em geral, e as relações com a cultura e a educação, e também como um suporte para a paz.
Paulo Carneiro estava vivendo no meio intelectual francês havia longos anos e identificou-se com a orientação impressa àquela organização internacional pelos seus primeiros dirigentes, Needham e Huxley, que professavam o humanismo positivista e o evolucionismo como ideologias norteadoras de seu pensamento e de suas atuações. Nesse pensamento, saindo do movimento sobre a função social e internacional das ciências, destacava-se a idéia de que a ciência, politicamente neutra e universal, tinha o poder de corrigir todos os males que afligiam o mundo. Ao se instituir a Unesco, em fins de 1946, Paulo Carneiro, em seguida à sua nomeação pelo Itamaraty como representante do Brasil, foi também guindado ao posto de conselheiro executivo na instituição internacional.
O artigo explora o papel de Paulo Carneiro, seus projetos, na Unesco, entre diplomacia e humanismo positivista.
Fichier principal
Vignette du fichier
PP_Paulo_Carneiro.pdf (177.99 Ko) Télécharger le fichier
Origin : Files produced by the author(s)

Dates and versions

halshs-00115581 , version 1 (22-11-2006)

Identifiers

  • HAL Id : halshs-00115581 , version 1

Cite

Patrick Petitjean, Heloisa Maria Bertol Domingues. Paulo Carneiro: um cientista brasileiro na diplomacia da Unesco (1946-1950). Marcos Chor maio (org). Ciência, Politica e relaçoes internacionais: ensaios sobre Paulo Carneiro, Editora Fiocruz / Ediçoes Unesco, pp.195-214, 2004. ⟨halshs-00115581⟩
707 View
405 Download

Share

Gmail Facebook Twitter LinkedIn More